• Tipo:
  • Gênero:
  • Duração:
  • Classificação média:

Atitude próspera – Não é a matéria que conspurca o espírito, mas o uso que se faz dela.

Quando o vivente se identifica em demasia com a concretitude da matéria, a idéia do espírito lhe parece absurda. Ele pode se tornar convicto de que esta idéia afronta a inteligência e serve ao charlatanismo. E, muitas vezes, crendo que a Força não possa ser comprovada, atira-se como arlequim no circo de Maya, fazendo mímicas espirituais.

Quando o vivente se identifica em demasia com o espírito, a idéia da matéria lhe parece absurda. Ele se torna convicto de que a matéria e tudo que ela contém são a sua perdição.

Não é a matéria que conspurca o espírito, mas o uso que se faz dela.

Somente a combinação harmoniosa das duas idéias pode resultar no equilíbrio, pois ao primeiro falta a real direção da mente, que é a força e ao segundo falta o tronco da mente corretamente enraizado no chão.

Não é possível viver sem a harmonia entre os dois princípios básicos: espírito e matéria.

Por espírito, entenda-se a inteligência superior do homem e por matéria a manifestação das realizações da inteligência na dualidade deste mundo.

Por falta do conhecimento e da vivência plena e integrada entre ambos, o homem nega para si mesmo o seu aspecto de Tesoureiro de Deus.

Ele inverterá os valores, admitindo dois absurdos: para ser rico na matéria, terá de ser pobre no espírito. Para ser rico no espírito, terá de ser pobre na matéria.

Só existe uma verdade essencial: assim na terra como no céu, ou, o que está embaixo deve corresponder ao que esta em cima, o que está dentro será projetado para fora ou ainda a lei de causa e efeito.

Texto extraído do livro “ATITUDE PROSPERA ” de M. Nilsa Alarcon & J.C. Alarcon.

Anterior

Revelações do círculo de proteção HUMI e as resposta da coletividade

Próximo

Decreto de paz pessoal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Role para cima