Blog Artigos e Podcast

A MELHOR FACE

Comentários
1396
02 Fev 2010

Você pode optar na vida por oferecer todas as faces... Algumas boas... Outras nem tanto.

Pode também optar por oferecer sempre a sua face mais ácida.

Ou ao contrário, apenas sempre a sua melhor face.

Será uma questão de escolha?

Ou de natureza interna e bioquímica?

Ou ainda de autoconhecimento e transformação?

Será uma questão de reflexão, maturidade e conhecimento?

Ou ninguém muda o seu jeito de ser?

Internamente, eu tive tudo para oferecer ao mundo as minhas faces mais sombrias.

Nem semelhança com Madre Tereza de Calcutá. Ah, quem me dera!

Não sei se foi por natureza, se é da minha natureza interna querer oferecer a melhor face.

Não sei se é porque a vida me arrastou sempre para o outro lado da vida, o lado oculto.

Não sei... Eu também não tenho respostas... Também sou frágil e tenho dúvidas.

Não há problema algum em ser frágil e ter dúvidas. É saudável.

Mas, como uma face para ser oferecida sempre, não é saudável, é doença.

Eu também me irrito e mando alguém pentear macacos.

Mas, como uma face para ser oferecida sempre, isto é problemático.

Eu também tenho o meu dia de raios e Santa Bárbara.

Mas, como uma face para ser oferecida sempre, cansa e afasta as pessoas.

Quando a gente realmente amadurece ou transcende algo mais, a primeira coisa que nos vem é a consciência de nossas múltiplas faces.

Muitas são boas, outras variantes, alguma pode ser má.

Então, vem a questão da opção consciente e esse nível só nos permite oferecer a nossa melhor face.

Não adianta dizer para uma pessoa: ofereça a sua melhor face porque isto vai ajudar em sua vida.

Não adianta dizer, porque essa opção nasce do autoconhecimento, da consciência que enfim amadurece e a opção se torna uma decorrência natural.

E muitas vezes, oferecer a melhor face pode significar um retirar-se estratégico da vida de alguém, mesmo que este alguém considere isto a sua pior face.

Você vê que, sem consciência, sem autoconhecimento, o que prevalece é apenas o próprio julgamento do que é a melhor face, talvez não a melhor face.

Eu não digo que você ofereça sempre a sua melhor face.

Eu digo que a maturidade com autoconhecimento e expansão da consciência, fará naturalmente com que você ofereça a sua melhor face, muito mais vezes, apesar de tudo.

O medo e a competição fazem as pessoas oferecerem faces desprovidas de compaixão e dissimuladas; não são sinceras; são lisas como quiabo e escorregam desajeitadas por entre seus desejos, sonhos, fantasias e vontades, que vão se chocar e conflitar com os desejos e vontades dos outros.

A melhor face não julga. Analisa.

Por exemplo: quem não é sincero, é medroso. O problema é o medo, não a falsidade. Mas a nossa pior face só julga a falsidade, a negatividade e a destrutividade da pessoa, porque não tem noção do medo que se esconde atrás destas faces; não tem noção da insegurança atroz que consome a pessoa.

A face dissimulada pode ser destrutiva e ácida por medo.

Isto gera a fraqueza, a insegurança e a carência voraz. Um problemão essa questão da ansiedade.

Um olhar assim tão velado pelo medo oculto e instintivo não enxerga a si mesmo e aos outros.

Por esta razão falseia, fere, machuca, humilha, ofende, choca, com ou sem o prazer de desnortear o outro e depois dissimular.

Alguns nem dissimulam. Sabem que estão oferecendo mesmo a sua pior face e querem ser aceitos com naturalidade.

Quando você compreender o mecanismo por trás desse procedimento, o MEDO, (covardia, fraqueza, limitação), mas você COMPREENDE MESMO, sabe que face surge em seu rosto?

Uma face que combina o sorriso da serenidade com o sorriso da compreensão e, apesar da seriedade, há algo de lúdico, um fluido brincalhão, porque a melhor face é não levar nenhuma face transitória a sério; sabe que é puro jogo ilusório.

Quando alguém estiver lhe oferecendo a pior face, olhe bem e amadureça esta idéia: é apenas uma face transitória e repetitiva, pode ser, mas transitória. Cansativa, mas passageira, porque não tem nada material que não se transforme, que não sucumba.

Compreenda que quem oferece a sua pior face, tem um problema sério: carece mais da compreensão piedosa (jamais piegas), do que da nossa acidez em retribuição.

Basta isso e havendo consciência, você já está oferecendo a sua melhor face. Talvez você não concorde com o ditado: Sê como o sândalo que perfuma o machado que o fere. Bem, eu posso concordar poeticamente, não na prática, porque a frase é linda e inspira-nos a ir buscar a nossa face de Madre Tereza ou não necessariamente de Madre Tereza. Quem sabe, a face de Buda ou de Jesus. Faz-nos lembrar que o despertar da consciência também pode ser um exercício de fazer coisas que não sentimos e nem somos capazes, como perfumar quem nos fere, sem que nos sintamos dissimulados, só porque estamos querendo oferecer a nossa melhor face. Não pense que é um exercício fácil porque isto se chama exercício da compaixão.

Procuro sempre oferecer a minha melhor face, por razão da minha própria maneira de ser. É o meu jeito. Mas isto não significa que o meu lago calmo não seja habitado por monstros mitológicos.

Nosso monstro é maravilhoso também, desde que não seja a única face que tenhamos a oferecer. Você pode ser: bonzinho, iluminado, maravilhoso, mas você não pode ser um banana, antítese do monstrinho em plantão permanente.

A melhor face é o equilíbrio, por dentro e por fora, com alegria, sem tantos ranços e neuroses a incomodar a vida do alheio.

Pois é. Voltei de um Workshop em Julho/2000, daquele encontro delicioso e íntimo com a nossa Coletividade maravilhosa, senti falta de quem não foi, mas dediquei-me a curtir aqueles momentos agradáveis e retornei para casa pensando que todos estavam ali fazendo um exercício ímpar: o grupo treinando oferecer a sua melhor face, embora cientes do monstrinho mitológico que pode eclodir em qualquer um e em qualquer momento. Seus sorrisos, seus carinhos... Quem não gosta de um sorriso? De um paparico sincero? A Lúcia Alcalde foi pra Natal [RN] e o esposo, Luiz, ficou em Cuiabá. De repente, surpresa, ele apareceu: trazia uma cesta de Natal com manteiga de garrafa, tapioca, queijo de coalho, rapadura de alfinim... Tudo coisa que o meu Elemental Potiguar andava clamando e dizendo: "Tome um avião, vá para Natal, retome os sabores de sua infância e volte no dia seguinte". Sou bem capaz, porque temos essa face também. Eles nos deram a sua melhor face e eu fiquei mais derretida do que a manteiga de garrafa que, àquela altura, no gelo de SP estava durinha. “Ah, Natal, torrão querido... Tu nem sabes de mim”.

Pequenos e grandes gestos de faces que sorriem e choram: recebemos de todos; então, amo e tenho essa paixão por vocês... Sou uma eterna apaixonada e declarada... É a razão de minha vida... Faz os meus dias... Justifica minha vida... E alguns se deixam amar alegremente, como quem recebe de nós uma bênção... Eu não tenho um grupo de pessoas em termos de Sabedoria Humi... Nós somos uma família por livre adoção amorosa. Eu e Alarcon curtimos cada um como se fosse o único da nossa vida. E quando chega alguém novo, não costumo apressar o rio, mas sei que vou amar mais, novamente, outra vez... Se der tempo desse alguém novo sentir o nosso amor, ah! É a glória.

É por isso que, para mim, o Padrão Humi é um portal de ingresso para esse evento cósmico de amor, compreensão das faces, sejam elas quais forem, mas a que deve predominar sempre é a face do amor... Porque problema, todo mundo tem... Neurose, todo mundo tem... Carências, todo mundo tem... Mas compreensão, que é vital, nem sempre todos têm. E a compreensão não se aparta do amor, dos pequenos gestos simpáticos de nossas melhores faces. Hoje é terça-feira. Um dia onde, à noite, eu me recolho e trabalho com vibrações, ondas psíquicas, energias. É outra forma de amar, zelar, estar junto, porque também na distância podemos oferecer a nossa melhor face oculta. Com carinho, para você, sempre o nosso coração.

0.0
Última modificação: 30 janeiro 2015 11:57
Artigos Relacionados: Dicas para melhorar o seu relacionamento AS MÚLTIPLAS FACES DA H.U.M.I.
espiritualidade autoconhecimento
+ Destá Categoria

Descubra seu Anjo

Novo
descubra_seu_anjo

Últimos Twitter

Siga-nos